Objota O mundo orientado a objetos

Iniciando em programação – Tipos de linguagem

Posted on junho 29, 2010

Posted by Rodrigo Ireno

Olá, neste artigo quero fazer uma breve abordagem sobre linguagens de programação, e citar algumas de suas propriedades.

As linguagens são divididas de acordo com suas características, tipo de aplicação ou estrutura:

Baixo nível: Assembly

Estruturadas: Cobol, Basic

Procedurais: C, Pascal, FORTRAN, ADA

Funcionais: PROLOG e LISP

Orientadas a Objeto: Smaltalk, C++ e Java

Específicas: Clipper e SQL

4ª Geração ou visuais: Visual Basic e Delphi

Linguagem de Baixo Nível:

Estão mais próximas ao código de máquina (mais próximas ao hardware). Por tanto estão vinculadas ao processador da máquina. Um exemplo para isso seria o fato de que existe um conjunto de instruções diferentes para processadores Intel 486, Pentium etc;

Exemplo ASSEMBLY:

As máquinas processam as informações baseadas em uma lógica boleana. É o conceito do ‘0’ e ‘1’, ou seja, circuito ligado ou desligado. Essa, porém é a linguagem binária, utilizada para comandos do hardware. Sendo ela muito confusa e difícil de programar, optou-se por resumir cadeias inteiras de ‘0’ e ‘1’ que representavam um comando específico e transformá-lo numa palavra que tivesse relação com o comando.

Exemplo:

Imagine o seguinte comando: “pular para determinado endereço”

(É somente um exemplo e não um comando!)

Em linguagem binária:

01100110011000110011100110011000011001

Em Assembly:

JMP

É com certeza bem mais fácil escrever JMP – que vem do inglês ‘jump’ e tem certa relação com o termo citado acima.

Linguagens Estruturadas:

São linguagens que não possuem vínculo ao processador utilizado e a semântica de termos é mais genérica podendo ser utilizada em outras plataformas;

Seu ciclo iniciou-se em 1960 com o COBOL e 1963 com a linguagem BASIC.

COBOL:

COmmon Business Oriented Language –

Linguagem comum orientada a negócio;

Criada para o desenvolvimento de aplicações comerciais: estoque, contabilidade, folha pagamento. Disponível em todas as plataformas existentes.  Atualmente possui versões orientadas a objeto e visuais.

Linguagens Procedurais:

São consideradas subtipos das linguagens estruturadas;

Permitem maior clareza de sintaxe e organização;

Estruturas:

If..then..else

case/switch

for..

while

do until.

Veremos estas estruturas nos próximos artigos

Linguagem C:

Surgiu da necessidade de uma linguagem de alto nível para o desenvolvimento do sistema operacional UNIX na década de 70. É uma linguagem genérica utilizada para criação de processadores de texto, planilhas, sistemas operacionais, comunicação, automação, banco de dados etc.

Outras Representantes:

PASCAL: utilização científica e educacional (1968)

FORTRAN: Formula Translation – científica (1966)

ADA: Baseada no Fortran e Pascal (1978)

Possui conceitos modernos:

  • Reuso
  • Portável
  • tempo real.

Linguagens Funcionais:

Baseado na avaliação de expressões e fundamentos matemáticos.

Estilo diferente de programar;

Requer conhecimento específico.

Exemplos:

PROLOG: (França, 1973) – Uso simples – base matemática

LISP: Baseia-se estudos de Inteligência artificial - 1980

Linguagens Específicas:

SQL (Structured Query Language);

Linguagem de acesso a banco de dados;

São executadas pelos SGBDs;

Clipper (1980-1990)

Base em C e Smaltalk;

Usada para acessar base de dados Dbase;

Dominou o mercado comercial entre 1988-1995 devido as restrições de memória e espaço em disco dos computadores da época (XT, 286, 386)

Linguagens Específicas:

HTML (Hyper Text Markup Language);

Permite a formatação de textos e imagens em páginas WEB;

JAVASCRIPT

Proporciona maior flexibilidade às aplicações WEB;

Sintaxe semelhante ao Java;

Permite operações no browser sem requisições ao servidor;

Uso ampliado em função do AJAX.

Linguagens 4ª Geração ou Visuais:

O surgimento do sistema operacional Windows mudou a forma de interação do usuário com o computador. Essas mudanças afetaram a forma de desenvolver as aplicações e a estrutura das linguagens de programação.

Houve um grande salto de qualidade no desenvolvimento de novas aplicações.

Visual Basic

Criada pela Microsoft em 1994;

Explora os princípios básicos do Windows gerando aplicações com alta interatividade com o usuário e desenvolvedor. Atualmente é orientada a objetos e faz parte do framework  .NET.

DELPHI

Criada pela Borland e baseada na linguagem Pascal, possui as mesmas características do Visual Basic

E finalmente!

Linguagens Orientada a Objetos:

Surgiram em razão das novas técnicas de análise orientada a objetos. Fazendo

paradigmas sofrerem radical transformação.

Exemplos:

SMALTALK: Xerox – década de 70 – 100% OO;

C++: Extensão da linguagem C – 1986;

JAVA: Sun – 1990

Possui portabilidade, pois é compilada e interpretada – bytecode

Falaremos disso mais adiante.

Bom. Por enquanto é isso. Espero que tenha sido esclarecedor a todos.