Objota O mundo orientado a objetos

Instanciando objetos

Posted on junho 29, 2010

Como visto no artigo anterior, construímos uma classe para representar um objeto do mundo real. Nós pegamos o objeto em questão e utilizamos como atributo somente o que nos for relevante, digo, o que for relevante para nosso módulo ou sistema.

No artigo passado, representei um objeto caneta. Porém para exemplificar vou utilizar um objeto um pouco mais simples. É o clássico é muito usado durante o aprendizado de iniciantes "objeto pessoa", não é nada de especial, porém muitos autores utilizam, pois é de fácil entendimento. Vamos a definição:

O que é preciso para diferenciar uma pessoa de outra no mundo... ..tá.. vamos pensar um pouco mais pequeno. Como representar uma pessoa como única em uma aplicação, pensando apenas no seu pais. É fácil! é só utilizar um atributo CPF. Agora,  seria bom colocar nome também, ora sejamos mais humanos! um atributo NOME já está de bom tamanho.

Já que definimos os atributos de nosso objeto, vamos montar sua estrutura em uma classe bem simples. Somente os atributos métodos de acesso e construtor. Vamos lá !

Classe pessoa:

public class Pessoa {

	private String cpf;

	private String nome;

	public Pessoa(String cpf,String nome ){
                //this.nome é o atributo da classe
                //e "nome" é o valor que vem por parâmetro
		this.nome = nome;

		this.cpf = cpf;

	}

	public String getNome(){
		return this.nome;
	}

	public String getCpf(){
		return this.cpf;
	}

}

Objeto construido, vamos a instanciação. Mas afinal de ocntas o que é instanciar..

Instanciar ou inicializar um objeto é o ato de trazer ele de uma lógica escrita para um objeto armazenado na memória em tempo de execução. Ou seja seu objeto vai para a memória do computador enquanto o aplicativo estiver rodando.

A palavra chave do java, usada para instanciar objetos,  e de muitas outras linguagens é new. Vejamos um exemplo:


//Declaro um objeto do tipo Pessoa

Pessoa obj = new Pessoa("333.666.777-22","Rodrigo");

//Pronto o objeto já está na memória e disponível para manipulação

Bom agora,  se eu utilizar o método getNome() terei acesso ao  dado armazenado no atributo nome, em tempo de execução. Agora para fixar melhor a idéia não tem jeito, tem que praticar. Para isso no próximo artigo pretendo falar de arrays, uma variável capaz de armazenar várias dentro dela.
Pretendo utilizar a nossa classe Pessoa, então até a próxima.

Posted by Rodrigo Ireno

Comentários (4) Trackbacks (0)
  1. Muito bacana a sua explicação, se os livros técnicos usassem esse método o mundo seria melhor pra quem ta começando. abs

  2. Pois é nada muda, apenas o nome, isso nada mais é do que a velha e boa LINKAGE

    do mainframe para passagem de dados de um lugar para outro !

  3. Amigo, parabens pelo artigo! Simples e objetivo.
    Tenho algumas dúvidas que acredito ser de muitos entre os que estão iniciando-se no mundo PHP: Como testar se um objeto ja foi instanciado? Ex: If ($a null)…
    E no caso de instanciar um objeto em um arquivo ele pode ser testado em outro, ou seja, o objeto é global?
    Abs.


Leave a comment

Sem trackbacks